Muito se fala a importância dos dados nos negócios. Já não é novidade que o big data pode ajudar empresas a alcançar resultados promissores. No entanto, por mais que o termo esteja amplamente propagado, seu conceito ainda gera muitas dúvidas.

Neste post, recorremos aos especialistas Indicium para responder as principais perguntas sobre o assunto, incluindo:

  • O que é Big Data?
  • Como o Big Data Surgiu?
  • O que são os 5Vs do Big Data
  • Sua empresa precisa do Big Data?
  • O verdadeiro potencial do Big Data

Vem com a gente!

O que é?

O big data é muito mais do que uma tecnologia.

São grandes conjuntos de dados de diferentes volumes, formas e velocidades, que não podem ser armazenados, processados ou resolvidos com bancos de dados e softwares tradicionais, como o Excel, por exemplo.

Big data é um conceito que engloba a habilidade de coletar, analisar e compreender grandes volumes de dados gerados diariamente. Para que seu uso seja feito de forma correta, é importante saber administrá-lo dentro de um espaço de tempo razoável que permita análises assertivas e respostas em tempo real.

Os "5 Vs" do Big Data

Nem todo conjunto de dados é big data.

Existem três características fundamentais para o entendimento do Big Data, conhecidos como os 3V's do Big data. São elas: Volume, Variedade, Velocidade.

Big data é caracterizado por um grande volume de dados, que pode variar de terabytes até petabytes. Além disso, contempla uma enorme variedade de dados de diferentes formatos  (dados estruturados, híbridos e semi-estruturados etc) que podem ser processados em velocidades altíssimas.

Recentemente, mais dois Vs foram acrescidos à literatura de big data:  Veracidade e Valor.

A veracidade é um elemento essencial em todos os processos de big data que diz respeito à confiabilidade das informações retidas nos dados. Sem isso, não é possível atingir resultados de negócio esperados.

Como já vimos, o big data contempla uma variedade imensa de dados, mas para explorar suas verdadeira vantagens, é preciso garantir que esses dados sejam confiáveis. Afinal, se você se basear em informações desatualizadas ou errôneas, a tomada de decisão da sua empresa jamais será assertiva.

Por fim, o valor refere-se ao esforço empregado por uma organização para transformar o big data em informações na ponta. Para que o valor do big data seja verdadeiramente obtido é preciso seguir uma série de processos analíticos complexos. Portanto, não basta deter dados, é necessário transformá-los em informações que geram valor na ponta.

Quando e como surgiu?

O gerenciamento de dados sempre foi um importante aspecto no mundo empresarial. Muito antes das novas tecnologias, empresas já tinham processos consolidados para lidar com seus dados. No entanto, os custos de processamento e armazenamento eram absurdamente altos, por isso, muitas organizações não podiam coletar, guardar e analisar os dados de forma eficiente.

No início dos anos 2000, houve um crescimento exponencial na geração de dados, com isso, percebeu-se a real importância de explorar informações contidas nesses grandes data sets. Essa necessidade fomentou o surgimento de tecnologias que tornaram o armazenamento e gerenciamento de dados mais barato, acessível e escalável .

A partir disso, o big data passou a ganhar mais destaque no mercado. Desde então, novas tecnologias como machine learning (ML), Internet das Coisas (IoT), inteligência artificial (IA) expandiram ainda mais suas possibilidades.

Meu negócio precisa de big data?

Para responder isso, é necessário entender as características dos dados armazenados no seu negócio.

Pare e pense:

  • Qual é o volume, variedade, velocidade dos seus dados?
  • Você pode confiar nos seus dados? Eles entregam valor para a minha empresa?

Não há uma única resposta para essas perguntas, mas uma coisa é certa: para que uma empresa possa usufruir do big data, a sua base de dados deve se classificar como big data, ou seja, precisa contemplar os 5Vs.

No caso de empresas com volume de dados expressivos, o grande benefício do big data é o valor que ele gera: possibilita a transformação de milhares de informações em insights profundos de negócios. Por exemplo, uma estratégia consistente de big data pode ajudar as organizações a reduzir custos operacionais, aumentar performance e desbravar novas oportunidades de negócio.

E se a minha empresa não contempla essas características? Tá tudo bem!

Em um mundo de big data, pouco se fala sobre small data.

Small data pode caber no interior de um forno, em uma maleta de remédios ou em um álbum de fotos do Facebook.

É todo e qualquer conjunto de informações que possa ser compilado em um sistema simples como uma planilha de Excel. São os pequenos conjuntos de dados, usados para a tomada de decisão.

Podemos extrair informações do small data assim como fazemos com o big data. Os processo utilizados podem variar, mas o fim é o mesmo: identificar insights nos dados.

Portanto, pequenas informações, quando coletadas e analisadas de forma correta também podem resultar em grandes resultados de negócio.

O verdadeiro potencial do big data

Hoje,  empresas podem armazenar, gerenciar e analisar grandes volumes de dados dados de forma eficiente e com custos reduzidos, podendo explorar novas maneiras capturar e analisar os crescente volumes de dados acerca do seu negócio.

A inteligência e o valor do big data realmente provém da possibilidades que ele entrega quando combinado com a análise de dados. Isso permite:

  • Entender e prever o comportamento de clientes;
  • Reduzir custos;
  • Otimizações de processos e tomada de decisão;
  • Melhorar a performance de negócio;
  • Detectar fraudes.

Já houve um tempo que empresas investiam parte considerável do seu orçamento em ferramentas e processos de coleta dos dados. Com o barateamento radical do armazenamento de dados, tornou-se possível armazenar todo e qualquer dado gerado pelas organizações virtualmente.

No entanto, apesar das promessas, o problema apenas mudou de lugar:

Como organizar, processar e entender esse volume monstruoso de dados gerados atualmente?  

A verdadeira geração de valor do Big Data ocorre com a implementação de um processo consistente de coleta, processamento e consulta dos dados da empresa através das melhores práticas de processos e tecnologia.

Está procurando uma solução para a sua empresa? Fale com a Indicium! Podemos te ajudar.