Construir uma infraestrutura data driven com uso de ELT tem sido o caminho escolhido por pessoas que lideram diversas empresas e que querem crescer e permanecer à frente de concorrentes.

Se você já começou essa transformação digital, mas ainda está usando ETL, é importante ter em mente que sempre podemos fazer melhor. E esse é o principal motivo para ler este artigo.

Queremos explicar que, para ter uma infraestrutura data driven moderna, que dê celeridade ao crescimento da sua empresa, você deve ir ao encontro do ELT.

O que é uma infraestrutura data driven?

Uma infraestrutura data driven consiste em um ecossistema de tecnologias, processos e pessoas necessárias para a coleta, armazenamento, manutenção, distribuição e utilização de dados de maneira escalável, flexível e adaptável aos avanços do mercado.

Ou seja, é a base estrutural de que uma empresa precisa para acompanhar o crescimento das suas operações de dados atuais cada vez mais ágeis e complexas.

E uma das principais diferenças da infraestrutura data driven para a estruturação tradicional de dados é justamente a adoção do processo de ELT no lugar do ETL.

O que é ETL?

ETL (em português, extrair, transformar e carregar) é o meio tradicional de transformação de dados. Trata-se do processo de carregar dados transformados de diversos repositórios para um data warehouse unificado.

Esse processo exige uma equipe de TI especializada, tornando o time de negócios dependente dela. Isso, muitas vezes, faz com que o método em questão (o ETL) seja complexo e demorado.

O que é ELT?

Para tornar o processo de transformação de dados mais ágil, escalável, flexível e econômico, empresas modernas partiram para uma segunda alternativa, chamada de ELT (em português, extrair, carregar e transformar).

A principal diferença dessa nova abordagem para o tradicional ETL é que a etapa de transformação ocorre depois de os dados serem carregados em um data warehouse ou data lake.

Com essa inversão, fica mais fácil a vida para as equipes de negócio, que passam a ter autonomia para agilizar sua função.

Como construir uma infraestrutura data driven usando ELT?

Para implementar uma infraestrutura data driven na sua empresa, é preciso seguir 5 passos. Vamos começar?

PASSO 1: coleta e extração de dados

Inicialmente, dados são coletados de múltiplas fontes, como CRMs, planilhas de Excel, mídias sociais etc.

É nesse momento de extração do processo de ELT que se realizam os ajustes necessários, com auxílio das ferramentas corretas, para que os dados estejam prontos para o próximo passo.

PASSO 2: armazenamento e gerenciamento de dados

Agora, os dados são carregados para data warehouses (DW) e data lakes (DL), estruturas escaláveis e seguras que possibilitam análises e gerenciamento de informações em larga escala.

PASSO 3: transformação de dados

É por considerar o volume massivo de dados para processamento que, ao invés do tradicional ETL, utiliza-se o fluxo moderno de ELT, uma abordagem mais rápida e flexível para a transformação de muitos, muitos dados.

No ELT, essa transformação ocorre em um repositório de dados centralizado (DWs e DLs) logo após a extração e o carregamento das informações, e não antes, como ocorre nos processos de ETL.

Assim, os dados brutos são transformados em dados modelados dentro de um data warehouse ou data lake.

PASSO 4: business intelligence (BI) e data analytics

Depois de implementar o ELT e construir um data warehouse e/ou um data lake, as informações e os insights que agregam valor à tomada de decisão empresarial finalmente se tornam acessíveis às pessoas usuárias finais em tempo real.

Com isso, é possível visualizar dados em dashboards interativos e relatórios inteligentes utilizando ferramentas de business intelligence (BI) para, então, realizar uma análise de dados moderna.

PASSO 5: advanced analytics

Nesta última etapa, são desenvolvidas técnicas avançadas de machine learning, inteligência artificial e modelagem preditiva dentro da infraestrutura data driven configurada nas etapas anteriores.

Na prática, toda infraestrutura construída com base nesses cinco passos básicos estará pronta para o crescimento escalável das operações de dados modernas e da sua empresa, consequentemente.

Conheça um case real de quem já está no caminho certo

A Brognoli, maior imobiliária de Santa Catarina, procurou nosso time Indicium com o objetivo de visualizar seus dados de marketing, ERP e CRM em um só lugar.

Fomos desafiados a criar uma estratégia de BI completa e totalmente personalizada. Para isso, fizemos a importação de dados de diversas fontes e construímos um data warehouse (DW) e um data lake (DL) a fim de que tudo fosse devidamente centralizado e facilmente encontrado, tanto pelas equipes técnicas quanto pelos times de negócio.

Por fim, criamos um painel totalmente personalizado e atualizado com base nos dados do DW e do DL, utilizando a ferramenta Power BI. Como resultado, a Brognoli conseguiu criar estratégias de captação de imóveis e tomar decisões financeiras orientadas por dados.

Construa uma infraestrutura data driven na sua empresa

Temos uma equipe altamente capacitada para ajudar você a ter uma infraestrutura data driven na sua empresa também.

Não importa o tamanho dela, entre em contato hoje mesmo por aqui. Vamos crescer juntos.